Now, this is a story all about how
my life got flipped-turned upside down.
And I´d like to take a minute, just sit right there!
I'll tell you how I became the prince
of a country called Bahrain.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

EX-Fresh Prince of Bahrain

A minha aventura chegou ao fim. Esta semana chego a Portugal para carimbar o fim desta experiência. Sim, eu sei que foi muito pouco tempo para encontrar o tão desejado emprego na minha área, mas na verdade, eu não tinha mais "condições" para cá ficar.
Tou a fazer mala. Dentro levo boas recordações, novas experiências, novos amigos mas não levo prendas : )
A todos os meus amigos, tenho a dizer: O chato voltou! Eu sou a vossa prenda!!
Há ainda uma coisa que queria por no blog sobre o Bahrain, mas vai ter que esperar uns dias.

That´s all folks






terça-feira, 14 de abril de 2009

domingo, 12 de abril de 2009

golo! halaaaaaaaaa!

Como um verdadeiro amante de futebol e adepto do Fê Cê Pê não perco um único jogo de futebol do meu clube. Ajuda a combater as saudades. O problema é que com a diferença horária, normalmente os jogos começam às 23h como foi o caso de ontem. Outro problema, talvez o pior deles, é ter que ouvir os comentários em árabe. A parte engraçada é mesmo quando é golo. Andei a ver no youtube se encontrava alguma coisa e encontrei este video com um golo do "CR7" , como tanta gente lhe chama, a marcar um golo pelo Manchester United.
Enjoy...
hala hala hala...

domingo, 5 de abril de 2009

Zain Tuga


Uma das primeiras coisas que fiz quando cá cheguei foi comprar um cartão SIM para o telemóvel. Temos duas operadoras no Bahrain, optei pela ZAIN porque tinha os preços mais baratos, talvez por ser a mais recente.


A primeira coisa que queira fazer era mandar o meu novo numero via sms para a famelga. No entanto, não eram entregues. Podia mandar para outros países mas não para Portugal.

Depois de quase um mês de conversas com o apoio ao cliente, após varias queixas e explicações sobre o que eu pretendia, ao fim de não sei quantas chamadas deles para mim a dizer que já podia enviar sms´s, mas que na verdade estava tudo igual, desisti! Não dá, não dá!! Vou ter que mudar para a outra operadora, porque essa sei que funciona, pensei.


Passado umas semanas deu-me para ligar mais uma vez para ver se por milagre alguém fazia qualquer coisa. Podia ser uma coisa simples de configuração do cartão ou do telemóvel. Finalmente um operador deu-me uma explicação que não era uma boa notícia,mas ao menos explicava o porquê das massagens não serem entregues:

- Sir! Zain only has an agreement in Portugal with Vodafone and Optimus.

- E a tmn caramba?nada??...


Minutos a seguir deu-me para ir ao site da ZAIN para encontrar tudo que era emails para ver se escrevia qualquer coisinha do género: Mas que m**** é esta? Quer dizer, têm acordo com duas operadoras mas não com a que é a considerada a maior?

La escrevi a minha reclamaçãozita onde falei da dimensão da tmn em Portugal, que iria mudar de operadora porque a ZAIN não fazia o que eu queria enquanto a outra fazia e que logicamente não esperava que mudassem alguma coisa só por minha causa.


Há dias recebi uma chamada de uma directora não sei das quantas da ZAIN a dizer que depois de terem lido o meu mail que tinha o prazer de me informar que o departamento de roaming estava a preparar um acordo com a tmn. Fiquei todo contente mas ao mesmo tempo curioso em saber se estavam a fazer isto tudo só por minha causa?!..Então perguntei-lhe...e ela, muito simpática disse que sim! Bem fiquei todo orgulhoso com a minha treta electróncia...pelos vistos resultou!!! Dentro de um mês estará pronto segundo o que a mulher disse, mas para não me preocupar porque me ligava a dizer quando tivesse pronto.


Sou um Tuga revolucionário no médio Oriente! Um dia destes vou reclamar sobre a lentidão da Internet!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Quad riding

Já não guio um carro desde que cá cheguei. Tenho muitas saudades do meu cliozito que QUASE sempre me levou onde quis, ou a meio caminho do destino (as vezes tem problemas de saúde!)
Este fim de semana consegui finalmente conduzir alguma coisa! Fui "quad riding"! Era isso ou andar num camelo...lol... Basicamente é andar numa mota de quatro rodas em pleno deserto. Foi muito fixe até porque o mar era perto e entao aproveitei para ir ver o cenário. Não tirei muitas fotos, mas tão aqui algumas:










sexta-feira, 27 de março de 2009

Nomes:

A maioria já sabe que arranjei emprego como “business researcher”. Na verdade não é nada de mais e não tem nada a ver comigo, mas mantém-me ocupado até aparecer alguma coisa na minha área.
Ainda estou no meu período de experiência. Se continuar, será como part-time que também é bem pago.

Ontem no trabalho estava a actualizar o perfil de uma empresa no Dubai que se chama Masterbaker Marketing. Precisava de alguma informação via telefone e então liguei-lhes.
Falei com a secretária e depois de ter que me apresentar e explicar o motivo do telefonema, pedi para falar com o materials manager, “Mr. Ashok I. Java”. Ela disse que ele já não trabalhava para a empresa e que agora o materials manager era o “Mr. Saifa Mamoowala”. - Toca a pedir à secretaria para dizer o nome dele muito devagarinho, letra por letra para actualizar os dados do staff da empresa.
No entanto, precisava de falar com alguém que já estivesse na empresa há mais tempo, então pedi para falar com o chief financial officer, “Mr. Noshir Chiwala”. Ela disse que este gajo também não trabalhava para a empresa e que o novo é o “Mr. Siba Subramanian Vallor”. Bem, primeiro que entendesse o nome deste artista, tive uns 3 ou 4 bons minutos a pedir à secretaria, que falava muito mal inglês (devia de ser Filipina ou Tailandesa, são quase todas!), para me soletrar o nome. E depois tive que confirmar umas 2 ou 3 vezes. Apetecia-me falar com ele, só para o insultar por ter um nome tão estranho e complicado. Infelizmente ele não estava e acabei por falar com o financial manager “Mr. Haroon Duan” que me ajudou.
Pelo menos não tive que pedir para falar com o managing director que em muitos casos é o dono da empresa que se chama “Mr. Taizoon Khorakiwala”, ainda prenunciava mal o nome e deixava-o mal disposto sem que ele me ajudasse a actualizar o perfil da empresa.

Já tive alguns desafios quanto a nomes, mas ontem foi um dia em cheio!
Quanto ao Dubai, ja tive resposta: "While you presented yourself extremely well and impressed us very much, I regret that we are not on this occasion able to offer you the position, due to there being other better qualified candidates"...claro, preciso é de começar senão nunca vou estar better qualified!!!

terça-feira, 24 de março de 2009

Dubai

Toda gente sabe que há pessoas que vão almoçar a Paris ou vão fazer compras em Milão e depois voltam ainda a tempo de jantar em casa.
Pois eu também sou assim! Hoje apeteceu-me ir almoçar ao Dubai. Decidi comprar um bilhete de avião e lá fui!
Depois de um passeio pela praia, resolvi então almoçar! Estava numa de marisco num restaurante à beira mar, mas comprei antes uma Pepsi fresquinha e um pacote de Cheetos num quiosque! (quase perdia a cabeça e comprava um Mars também, mas controlei-me!)
Depois desse rico almoço, voltei a passear, fotografar e admirar a super cidade do Sec.XXI.

95% do que disse antes é verdade. Tudo menos a parte do “apeteceu-me ir almoçar ao Dubai.”

Na verdade tive que ir, (que pena) para fazer o chamado “Visa Run”. Passo a explicar: Quando cá cheguei, deram-me 2 semanas de visto como turista. Antes de chegar ao último dia dessas 2 semanas, fui pedir para expandir e deram-me mais 1 mês que por sua vez era o máximo que eu podia ter. Como ainda não tenho visto de trabalho, tenho que fazer o “Visa Run” que é muito normal as pessoas estrangeiras fazer, que significa sair do país e voltar a entrar para darem novamente mais 2 semanas das quais vou depois aumentar para mais um mês. E tenho que fazer isto sempre que for preciso, até arranjar visto de trabalho.
Foi por isso e por ter tido uma entrevista para um hotel que fui passar o dia ao Dubai. Juntei o útil ao agradável.
Eu adorei o Dubai. Cada um tem a sua opinião! Eu pessoalmente achei tudo fantástico. Só lá estive umas horas, mas fiz tudo para ver o máximo possível. Há quem ache tudo muito exagerado e superlotado, mas eu gostei do que vi. Pareceu-me super confuso, com muito movimento, mas eu prefiro uma cidade mais mexida do que menos.
Há prédios para todos os gostos: médio, altos, altíssimos e outros tão altos que o homem que mora no último andar chama-se Jesus! Com janelas, janelões, com varandas, sem varandas, espelhados, meios espelhados, lisos, decorados, com luzinhas azuis ou vermelhas, merdinhas aqui e acolá …. Há de tudo! O gajo mais esquisito do mundo iria encontrar de certeza um apartamento que gostasse no Dubai!
Parece haver muita vida, muita coisa para fazer…..e as praias…..mmmmmmm…que praias!…fantásticas! Só fui a duas, não sei bem se há muitas ou não, mas adorei o que vi. Com o calor que estava hoje sabia mesmo bem um mergulho, mas não estava preparado.

A minha entrevista correu bem. Quem sabe se não faço do Dubai a minha próxima paragem.

Têm aí fotos para verem!
Enjoy!


video

domingo, 22 de março de 2009

My music playlist

Os meus gostos musicais mais recentes:

The Killers – When you were young. Quando tinha 10 anos era tão fixe..
The Strokes – Barely legal. Até arranjar um visto de trabalho…
UB40 – I´ve been missing you. Sim, tu que tas a ler isto.
Coldplay – Don´t panic. AAAAAHHHHHHHHHHHHH!!

Guano Apes - Milk and Money. Só preciso mesmo do dinheiro, podes ficar com o leite!
Kings of Leon – Use Somebody. Alguem como tu para ter como companhia aqui!!
Coldplay – Fix you.
Em peças novas fico caro!
UB40 – C'est La Vie. É a P*** da vida.
dEUS – Bad timing.
Eu vi logo!
Chris Cornell – Interview. Vinha mesmo a calhar muitos desses "interviews".
The Strokes – Is this it?
Tantos anos na escola, pra isto?
UB40 – One in ten. É mais
1 em mil que arranja trabalho na area.
KT Tunstall – Other side of the world. Is where I am
UB40 – So here I am. Prontinho para trabalhar!
Absynthe Minded – Mary´s Hotel. Mary´s , Jane´s, Sharaton´s, Ritz…Tanto faz!!
The Doors – Stange days. Até agora um mês e meio de dias estranhos.
MGMT –Time to pretend. É o que me resta...aparentar que está tudo bem!
Jack Johnson – Upside Down. Nem digas nada!
Jamiroquai – When are you gonna learn? Mas quê? tirar outro curso?
Pearl Jam – Life wasted.
Também não é preciso exergerar. Ainda sou novo!
Red Hot Chilli Peppers – Dani California. Dani Joanesburgo, Famalicão e agora Manama.
Bob Marley – The Lord will make a way somehow. Ele que se despache entao!
The Kooks – See the world. Umas das coisas boas desta minha aventura!
Blasted Mechanism – Are you ready?
Sim!!...há muito que tou pronto!
Coldplay – What if. A pergunta que mais me passa pela cabeça…
Ben Harper – Excuse me Mr. Das-me emprego?
Vaya com Dios – Sunny days. Outra das coisas positivas desta minha aventura.
Guano Apes – Rain. Acho que vou chegar ao ponto de ter saudades da chuva!
Zero 7 – Destiny. Quem sabe o que pode acontecer…
Mika – Relax, take it easy. É,
ta na hora de ter calma.
Jack Johnson - Sitting, Waiting, Wishing. Não adianta! Não cai nada do céu.
dEUS – Everybody´s weird. Então os “Bahrainis” nem se fala.
Eddie Vedder - I Believe In Miracles. Eu começo a deixar de acreditar...

The Doors – Someday Soon. Vou receber boas noticias.
The Strokes - Take it or leave it. I´ll take it!!! As long as it´s a decent job.
Radiohead – The Tourist. :)
Scissor Sisters - Everybody wants the same thing. Milhares de recem-licencidos!
Damien Marley – We´re gonna make it. Haja confiança!!

Texas - I don´t want a lover. I want a job!
Guano Apes – Big in Japan. Ok, nesse caso, esqueço o Bahrain e vou pra la.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Jantar de Naçoes

Ontem tive o prazer de ser o representante de Portugal num simples jantar de aniversário!

Entre os convidados estavam pessoas de nacionalidade Inglesa, Bahreiniana, Escocesa, Irlandesa, Francesa, Iraniana, Sul-Africana e Americana.
O aniversário foi festejado num restaurante Mexicano. Os empregados de mesa eram Indianos. As duas pessoas que animavam o restaurante com música ao vivo eram Chinesas.

Agora num tom político de extrema importância eu poderia dizer qualquer coisa como:

Ontem no México, a embaixada Indiana realizou o “International meeting of regular converstations”.
Países como a Inglaterra, Portugal (representado pelo Dr. Fresh Prince), Irlanda, Escócia, EUA, França, África do Sul, Irão e o Bahrein tiveram representantes neste encontro.
Este evento demorou cerca de 5 horas onde se discutiu assuntos como: o mercado de trabalho, a gastronomia mexicana, música (opinarem sobre chineses que tentam cantar em inglês), viagens, cinema, desporto, etc.
O nosso representante português considera que este encontro foi muito positivo, com conclusões satisfatórias.
-“Foi Fixe!”, comentou.
Nota:
Não houve qualquer tipo de problema entre o representante Americano e o Iraniano.

terça-feira, 10 de março de 2009

fotossszzzz


Tirado com o telemóvel. Para a próxima vou mostrar mais do que prédios!...Era so para terem uma ideia. Tambem não tinha grande coisa para escrever, por isso decidi desta vez mostrar!

video

segunda-feira, 2 de março de 2009

Wet roads = Negócio


GULF DAILY NEWS:

“RAIN caused more than 100 accidents and severe traffic chaos yesterday with more than 50 accidents reported in the space of eight hours. Traffic police responded to 55 accidents between 6am to 2pm and another 63 accidents between 2pm and 10pm.There were no serious injuries and most of the collisions were said to be minor blamed on wet roads.”

Já sei o que vou fazer para enriquecer! Vou abrir uma agência turística cá e outra em Portugal. De preferência no Norte onde chove mais. A agência vai-se chamar “driving in the rain tourism agency”.
A ideia é levar os Bahreinis a Portugal para aperfeiçoarem a sua condução em estradas molhadas.


O pacote inclui:

  1. A viagem de avião;
  2. Hotel com pensão completa;
  3. Visitas guiadas aos principais locais turísticos;
  4. 20 horas de treino a conduzir na chuva – de preferência nas estradas em paralelo.

Preciso de investidores. Por favor contactem-me com a vossa proposta.

Por acaso ontem choveu “à lá portuguesa aqui” – o dia todo.
Tive o prazer, ou não, de presenciar a condução estranha das pessoas quando cá chove muito (quando digo muito…não é nada que não estejamos mais do que habituados ai em Portugal).


O que a maioria faz é guiar com os 4 piscas ligados como forma de prevenção ou protecção. Agora imaginem isso nas estradas de Portugal, com não sei quantos milhões de carros com os 4 piscas ligados durante 4 meses de inverno. Ficávamos todos tolinhos e com problemas de visão.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Carnaval

Pois é...pelo que sei, a esta hora muitos dos meus amigos e conhecidos preparam-se para uma grande noite de Carnaval em V.N. Famalicão.

Como em todos os anos, vai ser uma grande noite de bebedeiras e brincadeiras! Muitos homens vão finalmente puder usar aquela mini saia emprestada. Outros vão-se vestir de animais, piratas ou bruxas. Alguns vão fazer o papel do super herói que tanto admiraram em pequenos.

No entanto, durante o dia de Carnaval, eu vou estar rodeado por centenas de pessoas disfarçadas de.........Árabes - com aquele vestido e aquela cena na cabeça :)

Bom Carnaval

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Os Vizinhos Saudis

Ontem conheci uns amigos de família que foram super simpáticos. Eles prometeram-me levar a conhecer a noite de Manama para a semana que vem.
Em conversa com um deles, acabamos por trocar impressões sobre Portugal, Bahrein e também da Arábia Saudita. Foi então que aproveitei para realmente saber se é verdade o que se conta de lá - se são assim tão rígidos e cheios de regras culturais e religiosas. Pelos vistos sim. Ele deu-me 3 exemplos:


1- Ele mostrou-me um vídeo que tinha no telemóvel que andaram a passar pelos telémoveis de cá, onde se vê um homenzinho jordaniano, que teve a esperteza de tentar traficar droga nesse país. Azar para ele - foi apanhado!
O vídeo não mostra o homem a ser julgado ou a caminho da prisão…nada disso. Primeiro mostra a quantidade de droga que ele trazia, que até era bastante, depois o que se vê é o homenzito de joelhos em plena praça pública com muitas pessoas à volta…outro homem ao seu lado com um espada…e num segundo, com um só golpe…pimba, cabeça fora!


2- Ele contou-me que esteve na Arábia Saudita há pouco tempo e que quando saiu do hotel chamou o elevador. Quando este chegou, dentro estava um casal “saudi” (a mulher tapada de cima a baixo). Ele só chegou a dar o primeiro passo para entrar normalmente no elevador, até que o marido o impediu com um ligeiro toque no ombro."you go on the next one"- disse ele. Isto tudo para que a mulher não olhasse para outro homem! Ele ficou super chateado, mas não podia fazer mais nada senão respeitar. “If it was here in Bahrain, I’d tell him…”, comentou!

3- Veio no jornal “Gulf Daily News” há algum tempo atrás mais um episódio curioso naquele país.
Um homem chegou a casa e deu com a mulher a ver televisão. No ecrã aparecia outro homem (uma actor ou apresentador ou algo do género). O marido disse à mulher qualquer coisa do género como – Aproveitaste a minha ausência para olhares para outros homens?(Agora tão todos a pensar…a gaja foi decapitada…ou apedrejada em público…ou queimada viva!!!) Não, felizmente não foi nada disso. Pediu o divórcio! Mas mesmo assim??..Por ter sido apanhada a ver televisão?

Solução para aquele país...óculos de sol super escuros para todos. Assim, podem sempre negar que estava a olhar em direcção a alguém!


terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Encontro com o bagageiro

Hoje fui entregar o meu CV nos principais Hotéis em Manama. Na minha 3ª paragem, para entregar o CV era necessário anexar uma ficha de aplicação que me deram...e la preenchi.
A mulherzinha deu-me o papel para a mão e disse que podia ir para a sala ao lado onde havia mesas e cadeiras para ser mais fácil.

Ao entrar na sala cruzei-me com um bagageiro super magro nos seus 40, que parecia que lhe restavam dias de vida (agora fui mau, mas é verdade). Ele cumprimentou-me com um "Good morning Sir" cheio de boas maneiras.

Passado 5 mins estava eu ainda a preencher o raio do papel que era super confuso porque metade da folha estava impressa com a escrita digamos, "normal/nossa", enquanto a outra as mesmas coisas escritas, mas em árabe.

Nisto o bagageiro aproximou-se. Como só estávamos praticamente nós na sala, ele meteu conversa comigo. Bastaram-nos poucas palavras para criar um "ambiente estranho"...

Ele - So sir, are looking for a hotel job sir?

Eu - Yes I am. Let´s see if I get lucky (eu com um sorriso na cara)

Ele - Where are you from sir?

Eu - Well, I´m from Portugal

Ele - From Portugal?

Eu - Yes...

Ele - Did you know that the Portuguese people killed my great, great, great, great grandfathers here in Bahrain? (com cara de poucos amigos)

Eu (depois de 5 segundos a olhar pra cara dele sem saber muito bem o que dizer) - Well, at that time the portuguese were killing lots of people (que coisa estupida para dizer)..mas redimi ao dizer - At that time in history lots of places were conquered and not only by the portuguese. I guess it was normal for people to die during it! .............Well I´m sorry, but there´s nothing I can do about that. (com cara de - o quê que queres que faça agora meu? que me sacrifique pelas maldades de Portugal?)

E pronto...criou-se um ambiente muito estranho. Lá me despachei a preencher e entregar a papelada para seguir para o hotel nº 4 antes que eu fosse encontrado decapitado passado umas horas.

Agora penso - seria bonito se fosse aceite para um trabalho naquele hotel. Já teria o meu primeiro inimigo. Sou mesmo conflituoso!



domingo, 15 de fevereiro de 2009

I am not from India!

Como em qualquer outro lugar, um aspecto importante para conseguir emprego é ter cuidado com a nossa aparência, (a foto que escolhemos para por no cantinho do CV, a roupa que escolhemos para a entrevista, bla bla bla). A primeira impressão é super importante. Isto já toda gente sabe!

O problema agora é que eu tenho que deixar bem claro o que aparento ser! Isto tudo porque, pelos vistos, deste lado do planeta, o meu último nome pode ser um problema!!!

Passo a explicar porquê…

Aqui as pessoas associam o nome “Costa” aos indianos e normalmente são estes que fazem cá como noutros países os trabalhos considerados “mais duros” (limpezas, construção, etc) .
Posso ter o azar de alguém apenas olhar para o meu nome no CV e ver o “Costa” e pensar que é mais um indiano a tentar a sua sorte e automaticamente deitar o meu CV ao lixo. (nada contra a Índia nem os indianos)

Então se já tinha esses cuidados com a aparência, agora tenho que deixar bem claro que não sou um Abdul Costa from Índia! Um simples email em que aparece “ Sender: Daniel Costa.” pode ser fatal!

Para além de esforçar mais um British accent, decidi editar a foto que tenho no meu CV para ficar o mais branquinho possível, vou pôr em negrito - Nationality: Portuguese e como esta semana vou passar pelos principais Hotéis para deixar esse meu CV, vou encher a cara de pó de talco para que não haja confusões.

A questão não é o nome “Costa” em si! Como somos poucos os portugueses no Bahrein, qualquer nome tipicamente português está em risco e é associado de uma forma natural a um indiano vindo de Goa.

Por isso, a todos os Costas, Ferreiras e Sousas que queriam vir para estes lados. O melhor é não apanhar muito sol e vir o mais branquinho possível.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Primeiras impressões...

Desde que cá estive há 10 anos atrás, posso dizer que muita coisa mudou. Vê-se muitos europeus e americanos. Está tudo muito mais moderno. Vê-se edifícios enormes para os lados de Manama (lê-se Manáma) - Prefiro primeiro explorar essa zona um dia destes para conseguir descrevê-la de uma forma melhor.

A minha aventura começou há dias e para já posso resumi-la a uma palavra - "calor".
Nesta altura, sabendo que em Portugal ainda está um frio do caraças, sabe mesmo bem andar de t-shirt e calções e dormir apenas com um lençol.

Por outro lado, para além do calor, há mais curiosidades que passo a contar.

A gasolina é quase dada. Com apenas 5 dinars posso perfeitamente andar um mês de carro. Ah, e por falar em carro - Destaco a condução maluca que aqui se pratica. É preciso ter muuuuuito cuidado com a condução - é como se não existe o código da estrada. Há ultrapassagens frequentes pela direita, as pessoas metem-se na estrada como se tivessem sempre prioridade. É pena porque vê-se altas "bombas" na estrada como Vipers, Hummers, Ferraris, etc, etc..(mas tambem se vê muita porcaria...o meu clio cá não ficava nada mal visto)

Enquanto as bebidas alcoólicas são proibidas na vizinha Arábia Saudita, (estava tão habituado a dizer e a ouvir falar na vizinha Espanha...agora é vizinha Arábia Saudita), aqui as bebidas não são proibidas, mas difíceis de encontrar. Não se vendem em qualquer sítio. Ontem fui às compras num hipermercado que me fez lembrar o jumbo pela maneira em que estava tudo exposto e reparei que bem la no fundo faltava a secção dos vinhos e restantes bebidas alcoólicas.

Outra coisa que não se encontra facilmente cá é carne de porco. Como é sabido, os árabes não comem carne de porco, por isso para as pessoas de fora que queiram uma simples fatia de fiambre no pão terão que gastar uns bons dinares porque é muito caro.

Hoje acordei com um leve "sand storm" então acabei por ficar em casa já que não é nada agradável sair e levar com areia nos olhos.
Em Portugal tinha chuva a mais, pelos vistos aqui vou ter areia a mais...de alguma forma tenho que encontrar um equilíbrio!! :)

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

The Princess & the Marine

Hoje gostaria de partilhar uma verdadeira história de amor.

Estávamos no ano de 1999 e a marinha americana encontrava-se de serviço no Bahrein - um dos pontos considerados estratégicos pelos EUA (petróleo) que mantém no país uma de suas várias bases militares.

Um fuzileiro naval chamado Jason Johnson andava a passear pelo shopping e encontra uma bahreiniana chamada Meriam e apaixonam-se. Essa paixão tornou-se de tal maneira intensa que ela decide voltar com ele para os Estados Unidos. Até aqui tudo bem, o problema era que a menina Meriam era nada mais que a princesa do Bahrein. Ela pertence à familia Al-Khalifa - a familia real.

Eles tinham tudo para dar certo - Ela princesa, ele fuzileiro. Ela Rica, ele fuzileiro. Ela muçulmana, ele um fuzileiro de religião Mórmon.
Com uns documentos falsos e um disfarce de roupas militares la escaparam. Ao chegar ela pediu auxilio aos Estados Unidos porque poderia ser condenada à morte se voltasse ao Bahrein.
No mesmo ano casam.

Foi tudo muito bonito enquanto durou (5anos)ou não. Eles divorciaram-se em 2004. Pelos vistos as coisas começaram a dar para o torto passado 1 ano - O Jason, que depois ficou a trabalhar como arrumador de carros em hotéis e casinos de Las Vegas, aclamou que ela o terá deixado um ano antes do divorcio oficial pelas loucas noites e o vicio do jogo. Já se estava a ver!
Após os ataques de 11 de Setembro a princesa voltou à sua terra natal, segundo dizem. Depois confirmo!

Isto tudo aconteceu no ano em que la tive de férias. Poderia ter acontecido comigo. Eu tinha apenas 16 anos e ela 19, mas o amor não escolhe idades,certo? Pensando melhor, ainda bem que não aconteceu. Provavelmente a gaja acabaria por me trocar pelas noites da Ribeira do Porto ou qualquer coisa do género.

Isto tudo tinha que dar em filme...e deu! Chama-se "The Princess & the Marine" e já o vi há muito tempo. Lembro-me de uma cena em que ela estava a passar a ferro, por isso o filme bem poderia mudar o nome para "The Princess that wanted to be a domestic house wife".
Até esta minha aventura para as arábias, que ta prestes a começar, pode muito bem dar em filme. Também ja tenho um título: "The waiter that wanted to be a Prince"

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

As dúvidas...

Ponto 1
"Vais pra onde meu?"
- Vou para o Bahrein

"Ouvi dizer que ias para Dubai..."
- Não, não vou para o Dubai, vou para o Bahrein, mas é la perto!

"Então? Quando é que vais para a Arábia Saudita?"
- Não vou para a Arábia Saudita, mas sim para o Bahrein que fica mesmo ao lado!

Comentário:
Tudo bem! Nem todas as pessoas sabem onde fica ou já ouviram falar do Bahrein. Provavelmente se não fosse por questões familiares eu também não o saberia.

Ponto 2
"Cuidado meu! Na arábia ainda te metes em problemas se olhares para aquelas mulheres que la andam todas tapadas!"
- Não te preocupes. No Bahrein isso não é assim como tu dizes, até porque já la tive. Vê-se algumas mulheres que escolhem por questões culturais vestirem-se assim. Qualquer pessoa pode olhar, não há problema.

"Fogo não sei como é que vais aguentar aquele calor e usar aqueles vestidos mais aquela cena na cabeça".
- Eu não sou árabe, por isso não tenho que usar nada disso. Não se diz vestido, chama-se Túnica e a cena na cabeça chama-se Kafia. Quanto ao calor, deve ser uma questão de hábito.

"Já viste, la no Dubai podes ter 7 mulheres!"
- Já te disse que não vou para o Dubai, vou para o Bahrein. E isso das 7 mulheres é na Arábia Saudita. Tas a confundir tudo!

"Quando la chegares começa mas é a escavar buracos até encontrares uma mina de petróleo e depois chama-me para ir para la".
- Ta certo...

Comentario: Tenho amigos preocupados comigo e que percebem do assunto!